Procure aqui o que voce perdeu

venerdì 12 aprile 2013

Pequenas Felicidades e daí?

E daí que ela passou por mim, linda, perfeita, calça caqui bem cortada combinando com a blusa verde militar, olhei para os pés, sapato vermelho. Uau! Para desconstruir, pensei eu. Imagine os perfeitos constroem, nunca desconstroem. Em seguida vi a bolsa vermelha  combinando com o sapato para corroborar minha tese.
Adoraria ser perfeita, ter armários arrumados, contar aqui que sou uma ótima mãe, dona de casa, batalhadora, guerreira uhhuuu Bial!
Mas sempre tive preguiça das heroínas, as que são exemplo de força, garra, fibra, aliás uma barrinha de cereal tem mais fibra que eu. Meus filhos não super inteligentes, super espertos, super engraçados, muito menos  super bonitos, meu marido as vezes é um saco, eu sou um saco e minha barriga fica enorme na TPM inversamente proporcional a minha vontade de transar.
Gosto de quem como eu, se lasca,  levanta, tenta e se lasca de novo.
É mais humano, é mais plausível.
- Lola, suas fotos estão tortas. Me disse uma vez  meu professor de fotojornalismo Ed Figueiredo.
Adorei ouvir isso, porque me aparou, raspou, ardeu, ralou.
Fico tentando entender e me dou conta que quando quero compreender  melhor uma imagem, inclino ligeiramente  minha cabeça  para o lado direito.  - Eureka! Minhas imagens são tortas, porque inclinando  o olhar eu me encontro, me entendo melhor, vejo a imagem refletida no meu sub inconsciente.
Certo?
Nada disso, preciso comprar um nível para câmera.
- Moço tem nível de câmera.
O "moço" da minha idade me olha de cima embaixo sem nada combinando, nada perfeito e diz com desdém: - Tem, mas acabou.
Ihhh me lasquei! O jeito é tentar de novo.

Esse post faz parte da blogagem coletiva "Pequenas Felicidades" da Rita do blog Botoezinhos.

Viva a Pequena Felicidade de viver a vida! (Como ela é).







7 commenti:

  1. Nossa eu me identifiquei total!

    RispondiElimina
  2. Nada melhor do que a vida como ela é, ainda que a gente muitas vezes a queira diferente...! Abs. e ótimo findi!

    RispondiElimina
  3. Adorei a belíssima leitura de realidade. Tu descreveste muitas de nós em um texto breve e intenso! Adorei mesmo! O fato de reconhecer pequenas coisaste faz especial pela simples clareza de percepção - própria! Tem coisas que a gente não precisa ouvir de ninguém, e tampouco a crítica de quem quer q seja, porque já antevimos as conclusões. Belo post! Ah, se filho pudesse vir o gene da expectativa materna seria tão mais diferente...bjkkkks, lindona!

    RispondiElimina
  4. É isso !!!!!!!!!
    Não somos tão maravilhosas como pensamos ser rsrsr
    Bom saber que tem mais pessoas que pensam assim .......
    Mas você é linda mesmo!
    Beijos.

    RispondiElimina
  5. Ótimo post!!
    Gostei muito!

    beijos

    RispondiElimina
  6. Oi Lola
    kkkkkkk. Gostei muito! Além de ótima fotógrafa, vc é ótima escritora, digamos que vc deu um novo sentido a BC kkkkkkk, vc foi muito original.
    Bjos.
    http://ashistoriasdeumabipolar.blogspot.com.br/

    RispondiElimina
  7. UaU!!! E VIVA A VIDA COMO ELA É E NOS APRESENTA A CADA AMANHECER!!!!

    Bjks Lola e boa semana

    Sonia

    RispondiElimina