Procure aqui o que voce perdeu

martedì 1 aprile 2014

A sombra do que eu era.

Domingo no almoço, éramos uma babilônia, espanhóis, colombianos, italianosb e brasileiros.
Tenho uma predileção por pessoas que deixaram seu mundo, sua história, conforto, familia para se reiventar.
Fiz isso já e sei das delicias e das agruras que é resumir sua vida em caixas.
Chegar num mundo completamente diferente desfazer sua história e escrever do nada outra completamente diferente.
Eu mesma até o nome inventei, fui quem eu quis e deixei de ser quem eu era (algumas vezes fiquei no prejuízo, outras foi muito bom abandonar-me aqui).
O partir nos dá uma capacidade de adaptação incrível, enquanto vejo pessoas sofrerem por ter que enfrentar a diferença  eu vou tomando a forma "me conFORMAndo" com as circunstâncias a ponto de achar que em qualquer lugar no fundo somos todos iguais o conceito de felicidade também,  basta ter o olhar certo.
Eu gosto de quem tem coragem de sair do lugar, arrancar suas raízes e deixar suas sementes pelo mundo.
Hoje não me sinto completamente brasileira, nem me sinto completamente italiana, muito menos espanhola, sou um pouco de cada e esse distanciamento me proporciona um olhar crítico livre de paixões cegas que me tiraria  a frieza necessária pra avaliar o que de bom cada país onde vivi tem e que hoje faz parte do que sou.

Hoje não sou nem sombra do que eu era. Sou muito melhor.
Fotografia: Baú da Lola Diacuy

Quer ver a sombra da Daniela Moreno? Vai lá no Moça Bonita
e descubra como ela é na contra luz.


14 commenti:

  1. Lindoooo! Amei e compartilhei! Bjs

    RispondiElimina
  2. Nossa, que lindo post e imagem!
    Adoro pessoas que rompem barreiras e que vão assim, sem medo! Parabéns!
    um beijo carioca

    RispondiElimina
  3. Aplaudindo! Lindo demais! beijos,chica

    RispondiElimina
  4. Ahhhh...sempre fui cigana também...de cidades, estados e casas...e realmente é muito bom se desprender das raízes e mudar, conhecendo coisas novas! Adorei!
    Bjs

    RispondiElimina
  5. A espera valeu a pena...belissimo!!!
    Como é bom nos enxergar melhor, não é mesmo?
    Com o corpo de 20 e a cabeça de 30, acreditamos, e nada nos tira a certeza, de que idade/época melhor não há! Como é bom saber que estamos enganadas.
    Cada dia é um tijolo nessa nossa construção, se vai ruir ou durar depende de como a gente assenta.
    Tinha um contra luz lindo dos meninos, mas deu preguiça...minhas melhores fotos são as antigas, da máquina analógica e a perda da qualidade na digitalização me irrita um pouco.
    Adorei o perfil do italianinho, com essa foto é possível encontrar a mãe...igual!
    Volte sempre, eu estarei aqui, faça sombra ou faça sol!
    Beijoooo!!!

    RispondiElimina
  6. Lindo texto, Lola. Sou muito das raízes, mas aprecio quem se "liberta", rompe barreiras e vai em frente...
    Lindo o perfil, é você menino.
    Beijo.

    RispondiElimina
  7. se és melhor é o que importa
    não importa quem foi mais quem será

    Linda Noite
    beijokas da Nanda

    Sendo a mãe da Isa e da Gabi
    Google+Nanda

    RispondiElimina
  8. uau lindo texto..linda sombra..somos sim seres mutantes..beijus

    RispondiElimina
  9. Lindo texto e eu queria ter tido coragem de arrancar as raízes.
    Bom resto de semana!
    Bjos.

    RispondiElimina
  10. Lindo seu post e a fotografia!
    Beijos

    RispondiElimina
  11. Que interpretação interessante você teve! Um belo texto cheio de reflexões!
    Abraço!
    Sonia

    RispondiElimina
  12. Olá, querida
    Interessante demais!!! Inédita sombra vi por aqui...
    Bjm fraterno e quaresmal

    RispondiElimina
  13. Oi Lola
    Que lindo esse texto e a silhueta então? quanta delicadeza!
    bjos

    RispondiElimina
  14. olá.. lindo post ! .. é seu filho , que é você .. acertei? bjks LIN

    RispondiElimina