Procure aqui o que voce perdeu

sabato 2 aprile 2016

O pra sempre sempre acaba?

Foto da internet

Eu tive quatro.
Nossa tudo isso?! Perguntei, mesmo sabendo que aqui nos Estados Unidos é muito comum ver casais com mais de dois filhos.
Gostávamos de estar juntos. Disse isso e soltou uma gargalhada.

Eu e Mrs Temple estamos cada vez mais a vontade uma com a outra, tão gostoso ver um relacionamento crescer aos poucos, sem pressa, sem grude.
Perguntei a ela sobre sua familia.

Conheci meu marido em um trabalho voluntário  na faculdade que fizemos em três países da Africa.
Eu já tinha um namorado e pretendíamos nos casar assim que terminássemos a faculdade.
Quando vi aquele rapaz atendendo  pessoas carentes com dedicação e amor, sem se importar com a precariedade dos recursos, me apaixonei.
Na ocasião, não houve flerte, estávamos lá por algo maior que nossos interesses. Ao desembarcarmos de volta aos Estados Unidos, ainda no aeroporto ao me despedir ele me olhou nos olhos e disse: Não se despeça, nunca mais vamos nos separar. Gelei. Ele me abraçou com o abraço mais forte e profundo que me recordo ter recebido em toda minha vida. E foi assim. Nunca mais nos separamos. No verão seguinte visitando meus pais e esperando encontrar meu namorado até então, tomei uma das decisões mais difíceis da minha vida: terminar aquele relacionamento que até então era perfeito. Stephen era divertido, dedicado e muito boa gente, teria casado com ele se não tivesse conhecido Thomas. Ele, minha familia e a familia dele demoraram a aceitar minha escolha. Eu tive medo, mas também não tive dúvidas.  Como planejado, terminei a faculdade e me casei, só que com outro. Rimos...

O começo da vida em comum  foi intenso dividíamos entre trabalho, estudos e filhos, ah os filhos.... vieram um atrás do outro, não foi uma escolha racional mas hoje interpreto que no inconsciente tínhamos pressa em formar e viver intensamente a nossa familia.

Quinze anos depois que dissemos sim para  toda a vida, em um  dia indo para Pensilvânia de carro , me lembro como se fosse hoje, era um dia ensolarado e frio de outono quando as árvores perdiam suas folhas, eu perdi o amor da minha vida num acidente.
Como em uma linda história de amor fomos felizes para sempre, porque as vezes o "sempre" são quinze anos.
Até hoje no outono, quando vejo as árvores se tornando como tochas de fogo com suas folhas em tons de vermelhos, alaranjados e amarelos, lembro-me daquele outono e de como meu coração queimou de dor, até que aceitei (nunca entendi) o ciclo decidi "deixa-lo ir".


Tivemos uma longa e deliciosa conversa, regada a chá de laranja com o muffin que ela fez enquanto conversávamos.

Saí da casa dela pensando sobre escolhas que fazemos durante a vida, me veio em mente a frase de Tenesse Williams (que também se chamava Thomas): "Cada escolha que fazemos é a correta, cada caminho é o correto. Tudo poderia ter sido de qualquer outra forma e teria tido igual significância."








10 commenti:

  1. Emocionante!!!
    Fiquei maravilhada com a história e com a forma como a contou: pareceu estar também rigada pela na cena, tomando chá, comendo os bolinhos e ouvindo essa história... linda!
    Obrigada!
    B

    RispondiElimina
  2. Oi Diacuy, é a Vi, existem pessoas que sempre olham para vida com superação.
    Conhecer pessoas assim é maravilhoso.
    Muitos beijos,Vi

    RispondiElimina
  3. Oi Lola! Cada dia me apaixono mais por Mrs Temple. Que sábia! É que privilégio termos você para nos transmitir esta sabedoria! Beijos.

    RispondiElimina
  4. Nossa me apaixonei por Mrs Temple!!!

    Bjks

    Sonia

    RispondiElimina
  5. Nossa que historia ...fiquei aqui pensando !!!

    Poxa.....

    RispondiElimina
  6. Nossa que historia ...fiquei aqui pensando !!!

    Poxa.....

    RispondiElimina