Procure aqui o que voce perdeu

giovedì 9 giugno 2016

No fim

"O que parece importar no fim, não é tanto o que nos acontece, mas como percebemos o que nos acontece."
Elizabeth Gilbert
Acabei de ler uma crônica da Gilbert na revista da Oprah que em suma é essa frase acima.

Vou ficar com muitas saudades, cada vez que atravesso esse jardim penso que será uma das últimas vezes.
Em primeiro lugar experimenta esse pão que fiz, uma receita nova que minha filha enviou.
Em segundo lugar ela soltou uma gargalhada o que me irritou um pouco.
Sabe minha filha nossa vida é cheia de términos, recomeços e começos, não seja dramática, o fim pode ser bom, feliz, ainda mais quando sabemos que ele está aí, perto, presente, faremos o melhor, faremos bem feito e  quando tem sabor de quero mais é perfeito, carregaremos o que terminou com tanto amor, carinho, sensação que poderia ter sido mais e não menos.
Tão legal aceitar a transitoriedade. Estou aprendendo.
Filha, a vida nos oferece oportunidades de aprender e são nesses momentos que devemos nos aplicar, a minha vida teve muitas despedidas, sinal que teve muitos encontros também,  muitas  pessoas incríveis como você  se foram, umas eu falo até hoje, outras não, mas continua sendo bom.
Sabe o que eu vou levar de você? Suas receitas, o cheiro da sua casa, o afeto sempre presente, o acolhimento,  o gosto por iluminar a casa de maneira que da vontade de nunca mais sair, seus olhos de azul profundo, o sorriso doce, nunca me deu um conselho, mas sempre me aconselhou. Vou levar seu país, o sentimento profundo que os americanos tem de pertencimento, a música, a arte, o gosto por deixar tudo mais bonito.  O que dizer? Sou diferente agora. Você me alargou, expandiu-me, sou maior agora.
Vou sentir saudades do seu jeito "outgoing" de ser. Quantas gargalhadas demos juntas, acho  mais que  em toda minha vida!
Quando você volta?
Em setembro.
Talvez ainda esteja aqui, se sim faremos aquela torta gelada juntas, se não,
 farei em minha casa brasileira, com o coração cheio de você, alegria e saudades.
O final pode ser bom, as vezes dá até pra ser feliz. Vamos comemorar os relacionamentos que tivemos? Que tal um espumante antes do jantar?
Tim tim.



Mrs. Temple viajou. Férias de verão, mas como tenho muitas histórias com ela, vou continuar reproduzindo as aqui.



6 commenti:

  1. Que lindo! Acompanhei o seu cultivo, a maneira com que cuidou da sua amizade com Mrs. Temple. Aprendi muito, até encontrei a minha Mrs. Temple aqui, influenciada por ti e com o auxílio das amigas, pois sou tímida ao extremo.
    Estou ansiosa por novas histórias e aprendizado.
    Beijos.

    RispondiElimina
  2. Que lindo! Acompanhei o seu cultivo, a maneira com que cuidou da sua amizade com Mrs. Temple. Aprendi muito, até encontrei a minha Mrs. Temple aqui, influenciada por ti e com o auxílio das amigas, pois sou tímida ao extremo.
    Estou ansiosa por novas histórias e aprendizado.
    Beijos.

    RispondiElimina
  3. Eu sei o que é isso e te entendo 100%
    dica: troque cartas com ela, geralmente, pessoas mais idosas adoram!
    ah, e que linda a Sandra aqui em cima :-)

    RispondiElimina
  4. Da série "... e é assim que as grandes amizades são construidas..."

    Perfeito, Lollinha!

    Bju!

    RispondiElimina
  5. Texto delicia! Levando Link comigo.

    RispondiElimina
  6. Oi, sou eu Marisilda Nietto, adorei, li com "fome de ter alguém assim por perto", enfim, amizade, coisa rara e valiosa!

    RispondiElimina